Eletrocauterização

4 (80%) 2 votes

Nas Eletrocauterizações sem anestesia, a paciente pode sentir uma cólica de pequena intensidade se for cauterização do colo do útero, ou um discreto ardor; que são suportáveis.

A Eletrocauterização vem a ser o processo de destruir um tecido com o uso da eletricidade, sendo que este método é amplamente utilizado nas cirurgias atualmente.

É frequentemente utilizada para parar os sangramentos de pequenos vasos ou para cortar um tecido corporal, como, por exemplo, a gordura abdominal em uma laparotomia ou o tecido mamário em uma mastectomia.

publicidade

É seguro?

A eletrocauterização é um procedimento seguro e utilizado de forma rotineira em cirurgias para queimar os tecidos indesejáveis.

Como Funciona a Eletrocauterização

A eletrocauterização é um procedimento cirúrgico seguro, que é  utilizado de forma rotineira em cirurgias para queimar os tecidos indesejáveis ou nocivos, sendo indicado para o tratamento de lesões benignas como verrugas, nevo rubi, queratoses seborreicas, acrocórdons e lesões pré malignas como as queratoses actínicas. Sendo que a Eletrocauterização também é utilizada com eficácia para reduzir ou parar os processos hemorrágicos através da “queima” dos vasos sanguíneos .

Para a realização da Eletrocauterização é feita uma anestesia tópica cerca de 30 minutos antes do procedimento. Entretanto, nas lesões maiores pode haver a necessidade da aplicação de anestésico local.

Normalmente, no colo uterino não se aplica anestesia, mas em outros locais do útero  existem situações em que a anestesia local é necessária, como nos casos de lesões múltiplas e extensas, onde pode ser realizada uma cauterização com raquianestesia ou anestesia geral para melhor execução do procedimento.

Nas Eletrocauterizações sem anestesia, a paciente pode sentir uma cólica de pequena intensidade se  for cauterização do colo do útero, ou um discreto ardor; que são suportáveis.

publicidade

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*