DDA – Distúrbio do Déficit de Atenção

5 (100%) 1 vote

O Distúrbio do Déficit de Atenção é uma doença que vem sendo estudada há muitos anos e percebe-se hoje em dia que muitas personalidades da nossa história possuíam este distúrbio do déficit de atenção e nem sabiam.

Profissionais da área médica junto com pais e educadores vêm se mobilizando em busca de respostas para este distúrbio.

DDA - Distúrbio do Déficit de Atenção

Sintomas do Distúrbio do Déficit de Atenção

Este distúrbio é apresentado principalmente em crianças e são os seguintes:

  • Elas não param sentadas
  • Interrompem atividades antes de completá-las
  • Parecem não ouvir o que lhes é dito
  • Perdem muitos objetos com freqüência e sem se preocupar
  • Falam muito
  • Nunca brincam com brincadeiras quietas
  • Possuem dificuldade em permanecer sentados
  • Não conseguem manter a atenção nas tarefas impostas
  • Distraem-se facilmente com qualquer estímulo externo
  • Intrometem-se em conversas dos outros
  • Nunca acaba uma atividade, já começando outra
  • Em jogos com os amigos não querem aguardar sua vez
  • Movimentam-se muito mesmo sentados como se alguma coisa estivesse desconfortável
  • Envolvem-se em coisas arriscadas sem se preocupar com as consequências

Causas do Distúrbio do Déficit de Atenção

Nenhuma destas causas pode ser considerada 100% já que não se tem um veredicto conclusivo desta doença, mas acredita-se que possa ser:

  • Algum dano cerebral que pode ser causado por virose, alcoolismo na mãe, intoxicação por metais ou alguma infecção por bactérias
  • Herança genética
  • Trabalhos de parto por mais de treze horas e traumatismo cerebrais

Quem tem mais probabilidade de ter?

O Distúrbio do Déficit de Atenção afeta de 5 a 6% das crianças em idade escolar e os meninos são os que mais apresentam a doença.

Tratamento do Distúrbio do Déficit de Atenção

Precisa ser feito com medicamentos, terapia na criança e nos pais para entenderem a doença, ambiente adequado para o estudo, portanto a escola também tem que ajudar já que o DDA traz com ele dificuldades de aprendizagem, inconstância, problemas de humor e muitos outros fatores.

Apesar de ser uma doença ainda não muito esclarecida estas crianças possuem fatores positivos que precisam ser estimulados porque eles são muito engraçados, espontâneos, nunca guardam ressentimentos, sociáveis, seguros, leais, carinhosos, tem uma percepção incrível, originais, observadores, transparentes, muito rápidos nas coisas que gostam de fazer, sensíveis, solidários e possui uma sensibilidade a flor da pele.

Por esta razão precisam ser acolhidos, respeitados e muito amados e desta forma a deficiência se torna quase imperceptível.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*